A comunicação em Rede e seus padrões (ODF e OOXML)

agosto 13, 2008 at 6:06 am (Sociedade)

O video abaixo é dedicado a tornar didático uma discussão sobre os padrões de automação de escritório.

A automação de escritório consiste em ferramentas de software que auxiliam a produção de documentos de escritório quais sejam: Editor de Textos, Planilhas eletrônicas, Produção de Base de Dados e Editor de apresentação.

Atualmente existem 2 padrões para documentos de escritórios. ODF e OOXML (Office Open XML).

Nesse video abaixo, produzido pela equipe da Casper Líbero, temos como convidados:

Jomar Silva da ODF Alliance – blog do Jomar.

Deivi Kuhn da SERPRO. – Deivi Kuhn

Sérgio Amadeu – blog do Sérgio Amadeu.

Link permanente Deixe um comentário

PLC 89/03, Cibercrime e Liberdade

julho 2, 2008 at 8:13 pm (Sociedade)

Há algum tempo vem tramitando no congresso nacional o PLC 89/03 que trata de maneiras de facilitar as investigações em relação a crimes na internet. Pedofilia, captura de senhas, phishing… esses são apenas alguns exemplos.

Sérgio Amadeu divulgou um ponto sensível seu blog.

O ponto sensível do Projeto de Lei, tanje muitas coisas, entre elas o Artigo 22 que segue abaixo:

(iii) Art. 22 (leia-se , inciso iii do artigo 22).

Art. 22. O responsável pelo provimento de acesso a rede de computadores é obrigado a:

I – manter em ambiente controlado e de segurança, pelo prazo de três anos, com o objetivo de provimento de investigação pública formalizada, os dados de endereçamento eletrônico da origem, hora, data e a referência GMT da conexão efetuada por meio de rede de computadores e por esta gerados, e fornecê-los exclusivamente à autoridade investigatória mediante prévia requisição judicial;

II – preservar imediatamente, após requisição judicial, no curso de investigação, os dados de que cuida o inciso I deste artigo e outras informações requisitadas por aquela investigação, respondendo civil e penalmente pela sua absoluta
confidencialidade e inviolabilidade;

III – informar, de maneira sigilosa, à autoridade competente, denúncia da qual tenha tomado conhecimento e que contenha indícios da prática de crime sujeito a acionamento penal público incondicionado, cuja perpetração haja ocorrido no âmbito da rede de computadores sob sua responsabilidade.
§ 1° Os dados de que cuida o inciso I deste artigo, as condições de segurança de sua guarda, a auditoria à qual serão submetidos e a autoridade competente responsável pela auditoria, serão definidos nos termos de regulamento.
§ 2° O responsável citado no caput deste artigo, independentemente do ressarcimento por perdas e danos ao lesado, estará sujeito ao pagamento de multa variável de R$ 2.000,00 (dois mil reais) a R$ 100.000,00 (cem mil reais) a cada requisição, aplicada em dobro em caso de reincidência, que será imposta pela autoridade judicial desatendida, considerando-se a natureza, a gravidade e o prejuízo resultante da infração, assegurada a oportunidade de ampla defesa e contraditório.
§ 3° Os recursos financeiros resultantes do recolhimento das multas estabelecidas neste artigo serão destinados ao Fundo Nacional de Segurança Pública, de que trata a Lei n° 10.201, de 14 de fevereira de 2001.

Resumindo e explicando, o provedor de acesso deverá registrar e guardar, endereçamento de ip e de todo o tipo de fluxo de informação, incluindo conversas em VoiP (Voz sobre IP), os fluxos em chat, imagens, mensageiros instantâneos como o Google Talk, Yahoo messenger ou MSN.

O que acontecerá com um simples download de BitTorrent? Os provedores irão olhar pacote por pacote ou vão vetar o tráfego de Torrents para se prevenirem multas?

Outro fator, e se o arquivo de música que está sendo baixado estiver licenciado sob creative commons? O usuário será ressarcido da invasão e bisbilhotagem que não teve efeito algum?

O PLC incentiva o dedurismo, o vigilantismo e a quebra da privacidade. Prejudica a liberdade de fluxos e a criatividade. Impõe o medo de expandir as redes, pois está em projeto as redes wireless públicas em diversas cidades, como ficaria esses projetos e como ficaria a inclusão digital?

Como apontou o Jomar, você corre ainda o risco de ter toda esta informação utilizada de maneira indevida, como por exemplo por agências de publicidade e demais entidades que dariam tudo para saber “o que interessa a fulano…”

E a questão mais importante de tudo isso, para profissionais de TI, blogger’s, usuários avançados, leigos, cidadão ou seja todos. O custo já sabemos. E quanto ao benefício?

Pergunto isso por saber que cracker’s e quadrilhas que invadem contas bancárias irão continuar a agir como se nada acontecesse graças a mecanismos sofisticados de navegação sem detecção.

Para saber mais: Sergio Amadeu – clique aqui.

Jomar Silva – clique aqui.

Bruno – 3Dgraph – brunoedson80@gmail.com

Link permanente Deixe um comentário